06 setembro 2013

Gostar Dos Defeitos... É Possível?

2k13

Já fiz um post parecido, mas não dei ênfase a essa parte.
O quanto de defeito é suportável para manter uma relação?
Até que ponto é válido?
É válido?
A resposta é um "je ne se pais" clássico.

Estou tão amargurado que já não sei mais o que é tolerável ou não.
E a palavra é essa mesma: tolerância.
E o que vejo por aí é um crescimento intenso da intolerância do povo.
Não falo da intolerância dos vinte centavos, falo da intolerância em relação ao outro ser humano, onde em uma briga idiota se destrói uma relação, seja ela de amizade ou algo mais.
As pessoas namoram e terminam, casam e se divorciam, compram e jogam fora, na mesma velocidade que trocam de celular. Ou até mais rápido.

E é aí que eu penso.
Onde está aquela discussão onde ambos expõem seus pontos de vista e tentam chegar a um consenso?
É difícil, eu sei.
É preferível fugir de algo que o perturbe, mesmo que momentaneamente, do que lutar para que isso não mais aconteça.
Às vezes as pessoas apanharam tanto que cansam de lutar. Não sei se cheguei a esse ponto. Espero que não.

É aí que entra algo não muito novo, porém "divertido" na minha vida. Uma nova forma de conhecer as pessoas.
Observando seus defeitos. Incitar a pessoa a demonstrar/falar algo que supostamente você não vá gostar em uma primeira conversa ou encontro. É arrancar sua máscara, antes que seja tarde.

E tem como fazer isso de várias formas:

1 - Qual seu hobby? ("Não, não é aquilo que você usa quando sai do banho, é o que você gosta de fazer mesmo.")
2 - Livro preferido? ("O quê? Você não gosta de ler?")
3 - Filme preferido? ("Avatar, Transformers e todos do Adnet? Legal...")
4 - Curte teatro? ("Só assiste comédias de Miguel Falabella?")
5 - Faz o que da vida? ("Desistiu de Medicina e tá em dúvida entre Administração ou Educação Física... sei.")
6 - Que tipo de música? ("Não conheço esse tal de Cone Crew. Só o Koni Store... vamos passar lá pra gente comer?")
7 - Tipo de comida? ("ah sim... você prefere o podrão da Central...")

Viu como é fácil fazer um filtro no meio de uma conversa informal?
Tem que ser muito tarad..burro pra tentar buscar uma relação com alguém que você não se deu bem de primeira.
Dizem que o que vale é a primeira impressão... o problema é que essa primeira impressão geralmente é a física. E nos tornamos surdos porque o hormônio fala mais alto.
Normal desde a época do Neanderthal.
É um esforço danado para perceber de antemão o erro cometido ao decidir escolher ficar com pessoas com defeitos que se sabe que não vai suportar, mas tem gente que coloca na cabeça que talvez o(a) parceiro(a) vai mudar com o tempo.

Você o conheceu daquela forma, pode mudar uma coisa ou outra, mas sua essência é aquela.
Não muda completamente, e se e quando acontecer, você perde a atração por ela ter mudado radicalmente.

Eu falo por experiência própria e experiência entre conversa de amigos, lembrando que não sou o dono da razão. Existem exceções. Graças a De..o Cara lá de cima, que outros dizem estar entre nós ou até mesmo dentro de nós.
O certo é "Quem sabe?"

Respondendo a pergunta do título.
Bem...
Não vejo nada de mal em tentar algo com alguém que assista novelas e reality shows.
Não vejo nada de mal em tentar algo com alguém que leia Nicholas Sparks, Paulo Coelho e/ou 50 tons de cinza.
Não vejo nada de mal em tentar algo com alguém que só assiste filme dublado.
Não vejo nada de mal em tentar algo com alguém que não vá ao teatro.
Não vejo nada de mal em tentar algo com alguém que esteja fazendo pós graduação em Gestão Ambiental.
Não vejo nada de mal em tentar algo com alguém que é fã de Péricles e Thiaguinho.
Não vejo nada de mal em tentar algo com alguém que só come em Fast-food.

Contanto que essa pessoa não seja uma só.

Tradução: "Às vezes olho para as pessoas e me pergunto...
Sério? Esse é o espermatozóide que ganhou?"

4 comentários:

Tim Lopes disse...

Tipo isso

Menina Fafa disse...

"Você o conheceu daquela forma, pode mudar uma coisa ou outra, mas sua essência é aquela.
Não muda completamente, e se e quando acontecer, você perde a atração por ela ter mudado radicalmente."

Total concordo. As pessoas tem que saber trabalhar seus defeitos, mas querer mudar alguém completamente ou alguém achar q vai mudar completamente, não existe. Simples assim.

Isso aí. Curti ;)

Bj

Sarah Sindorf disse...

Essa questão de defeitos é delicada em todo tipo de relação, principalmente em um relacionamento amoroso. E é muito triste ver a intolerância generalizada hoje em dia. As pessoas não respeitam, não sorriem.

cariocacronico disse...

Eu fico pensando se não seria possível me apaixonar por uma mulher que gosta de tudo que eu não gosto... Acho que infelizmente sim... ou felizmente...